Como definir a governança em gestão de projetos e processos?

A decisão constitui o cerne do processo administrativo. Por isso, a consultoria definirá a governança da gestão de projetos e processos, que se compõe dos seguintes elementos:

  • tomadores de decisão e suas responsabilidades;
  • fluxo operacional;
  • instrumentos de apoio.

A definição de responsabilidade e autoridade é muito importante para a eficiência e harmonia na gestão de projetos e processos. Podemos identificar os seguintes tomadores de decisão: conselho superior, conselho diretor, patrocinador, EGPP e equipes de projetos e processos.

Além dos tomadores de decisão acima, existem outros interessados (pessoas ou organizações que podem tomar decisões, demandar ou fornecer recursos, atenção e resultados, ou que são afetadas por esses resultados) na gestão de projetos e processos da empresa. Importante para especificar a estrutura do EGPP e negociar interesses, uma boa gestão dos interessados compõe-se de quatro tarefas: identificar interessados, analisar suas expectativas e seu poder de influência em relação ao projeto, desenvolver estratégias de satisfação e engajamento dos interessados.

Para que o processo de governança funcione com eficiência, definiremos o fluxo operacional respectivo, que especificará o processo decisório de identificação, análise e tomada de decisão em gestão de projetos e processos.

Por fim, a consultoria conceberá todos os instrumentos de apoio à tomada de decisão destinados a:

  • agendamento e preparação de reuniões;
  • registro das reuniões;
  • comunicação dos resultados das reuniões aos interessados;
  • monitoramento e controle das decisões tomadas.